Sinpolpi participará de audiência com o governo para tratar do reajuste salarial da categoria

De : Eliziane | Em : 06 de Jan de 2018

banner_reajuste_salarial_site.jpg

Há três anos, após assinar o processo de dissídio coletivo de greve (nº 2015.0001.004632-5) firmando o compromisso de cumprir 13 itens estabelecidos, dentre eles o reajuste salarial dos policiais civis para o triênio de 2016-2017-2018, o governo do Estado vem se mantendo na ilegalidade por continuar descumprindo a decisão judicial acordada.

Ainda no ano de 2015 o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Piauí (Sinpolpi) convocou sua categoria para uma mobilização paredista, reivindicando cumprimento do reajuste salarial definido em lei ainda no Governo Wilson Martins. Com o advento da greve, o Governo do Estado, ajuizou junto ao TJ-PI processo de dissídio coletivo de greve, buscando a ilegalidade.

De acordo com o presidente do Sinpolpi, Constantino Júnior, houve um acordo junto ao Tribunal de justiça entre as partes e alguns itens foram cumpridos, mas outros continuam sem a atenção e compromisso do governo, por conta disso, ainda no mês de maio de 2017 o sindicato ajuizou uma ação de execução dentro do processo e o desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar deferiu despacho designando audiência entre as partes.

“A linha ‘A’ do item sete no processo de dissídio coletivo de greve, na qual fala sobre o reajuste salarial da categoria policial civil previsto para o triênio de 2016-2017-2018, até hoje continua em descumprimento, além dele há também o item cinco, que fala sobre o pagamento da gratificação de insalubridade, que alguns policiais civis continuam sem receber. Em virtude disso, o Poder Judiciário, em despacho proferido no final do ano, designou audiência de conciliação entre as partes, sindicato e governo do Estado para o próximo dia 15 de fevereiro onde discutirmos os itens não cumpridos, esclareceu o presidente Constantino Júnior.

O governo, representado pelo secretário de Administração e Previdência, Franzé Silva, o secretário de Segurança Pública Fábio Abreu e o secretário de Fazenda Rafael Fonteles, e a categoria de policiais civis representada pelo Sinpolpi, estarão em audiência a partir das 9h da manhã do dia 15 de fevereiro de 2018 na sede do Tribunal de Justiça do Estado.

Veja o despacho do desembargador:


Veja o documeto assinado pelo governo clicando AQUI.



Fonte: Imprensa Sinpolpi

Compartilhe: